Criar meu cadastro  |  Efetuar Login  |  Perdi minha senha
Buscar Buscar
0 ITENS
Blog da PlayGround > As 5 Habilidades Para Ter Sucesso no Magic.
As 5 Habilidades Para Ter Sucesso no Magic.
Por: PREMIUM PlayGround em 29/08/17 14:54 | 0 comentários e 728 visitas Acompanhar blog

 

Olá pessoal,
 

Eu sou o Victor “Foca” Queiroz e hoje venho aqui conversar com vocês sobre um assunto que acredito que seja até um pouco batido já, mas que considero fundamental para aqueles que procuram ter sucesso tanto no Magic ou em qualquer outra atividade que desenvolver.

 

Eu já havia cogitado escrever sobre isso, mas com a vaga do nosso querido Danilo “Dork” Almeida para o Pro Tour Ixalan conquistada nesse último RPTQ e dessa forma colocando dois baianos – jogadores com poucas possibilidades do circuito competitivo devido à distância do grande polo (SP) – em Pro Tour em somente um ano, me deu uma renovada na motivação.

 

Há não muito tempo atrás eu li um artigo do Chapman Sim, sobre as 5 habilidades que nós deveríamos desenvolver para ter sucesso e achei um artigo bastante interessante de acordo como as ideias e habilidades que foram apresentadas. Em função disso eu decidi listar as 5 habilidades que eu julgo serem fundamentais para nós, principalmente jogadores fora de São Paulo, terem sucesso e se prepararem cada vez mais para os torneios importantes. Vale ressaltar que a ordem apresentada não significa uma ordem de importância, pois acredito que todas possuem o mesmo grau, assim como isso é uma opinião própria e caso vocês imaginem alguma outra coisa fiquem à vontade para debater nos comentários abaixo.

 

1 – Coragem

 

“Bota a cara no sol”. WASHINGTON, Compadre. JAMAICA, Beto.

 

Muitos jogadores ficam com medo de jogar torneios grandes e/ou importantes de nível médio (PPTQ, GPT e etc) por considerarem um alto investimento para zero retorno, pois acham que os jogadores que estão lá sempre irão ganhar e a chance de “novatos” é mínima ou zero.

 

Acredito que esse tipo de atitude não contribui em nada com o seu desenvolvimento e acaba de certa forma retardando-o. Recentemente eu tenho percebido uma mudança nessas atitudes dos novos jogadores da Playground, especialmente da equipe Celestial Wolves que recentemente (por mais que não tivessem tanta experiência) foram jogar tanto a final do CLM como o Grand Prix Modern, ambos em São Paulo. Portanto, acredito que esse paradigma do medo dos torneios deve ser superado afim de uma evolução pessoal e construtiva.

 

 

2 – Ter controle do seu tempo
 

Aqui eu vou me basear em uma das 5 habilidades que o Chapman utilizou em seu artigo. Ele diz que tudo é uma questão de gerenciamento de tempo onde é melhor você utilizar o seu tempo de uma maneira inteligente ao invés de trabalha-lo de uma maneira árdua.
 

Trazendo mais para o exemplo do Magic, nós podemos citar os treinos e as streams de torneios realizados nos fins de semana.

 

Em relação aos treinos eu acredito que você vai desenvolver melhor em menos tempo se existir um grupo de pessoas fixas e dispostas a treinarem regularmente de forma coesa. Defina 1 ou 2 decks que você tem a intenção de usar e treine contra decks que você tem certeza que vai enfrentar, principalmente as “bad matches”, dessa forma evitando gastar tempo contra decks irrelevantes para determinado torneio. Caso você enfrente um aleatório.deck por mais que você não tenha treinado contra aquilo você vai estar com um conhecimento sobre o que o seu deck faz e utilizará isso para ganhar.

 

Já quando o assunto é stream de torneios, acredito que o conteúdo deve ser filtrado caso você não disponha de tempo suficiente para assistir todo o torneio. Obviamente é interessante assistir tudo para ver novos decks, estratégias e coisas do gênero, mas acredito que valha mais a pena assistir somente partidas que possuam o deck que você está usando ou pretende usar, aquelas que são de decks tier 1 e aquelas que possuam jogadores com alto nível de habilidade.

 

 

3 – Dedicação

 

Acredito que esse quesito é mais um complemento para o quesito acima e que deve ser destacado, pois por mais habilidoso que você seja, sem dedicação você não conseguirá extrair 100% do seu sucesso.

 

Aproveite para pesquisar artigos relacionados ao seu conteúdo de interesse, procure trocar ideias com pessoas que jogam com o mesmo deck que você, desenvolva uma rotina de treino e/ou estudo e a partir daí comece a perceber os resultados do seu desenvolvimento, ou destaque os pontos em que não foram positivos e os corrija.

 

Como exemplo aqui eu posso citar o meu segundo RPTQ, onde eu me dediquei bem mais em relação aos outros torneios que joguei, estudando mais os artigos, treinando mais frequentemente, identificando os meus erros e dessa forma obtendo o sucesso.

 

4 – Concentração

 

Continuando com quesitos que complementam o outro, a concentração também complementa a dedicação de forma a evitar perder o foco.

Eu vejo hoje alguns jogadores que não conseguem fixar um deck e desenvolver maneiras de ganhar com ele. Em pouco tempo decide mudar de deck, pois acha que a culpa de suas derrotas ou insucessos é o deck. Porém, acredito que falta foco para identificar qual o problema e direcionar corretamente a correção.

 

Acredito também que quando você está mais concentrado você acaba identificando mais rapidamente os seus erros e também consegue achar brechas deixadas pelo oponente em relação aos erros dele. Em relação a esse assunto eu gostaria de indicar 2 “colunas” da ChannelFireBall que tratam de maneira mais explanatória esses conceitos:

 

                - Coping with Results. Will Jonathan

                - Tiny Edges. Paulo Vitor Damo da Rosa

 

Recentemente eu li um artigo na Liga Magic em que o autor falou uma coisa que eu achei bem interessante. Era algo como evitar perder o foco por coisas que são insignificantes no momento, como perder um land drop ou mulligar a 5 e se manter concentrado buscando sempre maneiras de ganhar o jogo mesmo que através das adversidades ali enfrentadas.

 

Vale ressaltar que semana passada o Will Jonathan lançou um artigo chamado No More Tilt que também contribui com o assunto aqui destacado.

 

 

5 – Persistência

 

Para completar todos as habilidades acima eu gostaria de destacar a persistência, pois não adianta desenvolver tudo acima citado, despender um bom tempo da sua vida e quando chegar na reta final desistir. Não adianta nadar e morrer na praia. Respira fundo e vamos para outra.

 

Para a maioria dos jogadores de Salvador, a oportunidade de sucesso é extremamente difícil devido a quantidade de torneios competitivos que temos aqui e também a quantidade de GP que temos na América do Sul, principalmente no Brasil. Porém, procurem absorver todas as coisas boas que ganharam mesmo com a derrota, identifiquem os erros pessoais, não perca a concentração e tenha coragem para recomeçar.

 

Para vocês terem um exemplo, tanto eu quanto o Danilo – jogadores que ganharam vaga no PT esse ano -  tivemos um caso de insucesso no primeiro RPTQ que jogamos, acabamos batendo na trave nos PPTQs seguintes, conseguimos uma outra oportunidade de ganhar um PPTQ novamente e na segunda chance que tivemos no RPTQ conseguimos a vaga.

 

Para finalizar, agradeço aos amigos leitores e gostaria deixar os meus parabéns ao Dork e desejar todo o sucesso, torcida e suporte para ele!

 

 

“Você é f***, morô? ” BROTHER, Gil.

 

 

 

 


Leia também (Ver mais..)
Gardevoir: A Rainha do Suíço 0 comentários / 1,573 visitas
Top10 Decks no formato BKT-on, por Sid Guimarães. 1 comentários / 2,127 visitas
Análise Heurística no Magic, por Jonas Locke. 0 comentários / 936 visitas
Liga PlayGround 2017.2 - Magic 0 comentários / 881 visitas
UR Delver no Pauper. 0 comentários / 955 visitas

Favoritos (Ver mais..)
Report PPTQs PlayGround Por: PREMIUM PlayGround - 0 comentários / 1,374 visitas

Comentários 0-0 de 0
Sem comentários.